Resenha: Easy - Tammara Webber


Título: Easy
Autor (a): Tammara Webber
Editora: Verus
Páginas: 305
Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor.
Easy é um daqueles livros que não sei bem o que pensar, posso dizer que gostei muito, no entanto parece que sempre que penso nele e em sua história vem um grande MAS na minha cabeça. Como se o livro fosse bom, MAS faltasse algo...

Bom, gosto muito dessa capa, é como se eles estivessem em uma bolha e ignorassem o resto do mundo... Passa uma sensação de cumplicidade muito grande, além disso, eu adoro o nome. Easy é fácil (sem trocadilhos hahaha) de se lembrar, curto, marcante, e eu ficava me perguntando porque o nome do livro era esse e quando descobri fiquei: Own, que perfeito e fofo!

Easy conta a história de Jacqueline. Ela tinha o namorado perfeito e de tão apaixonada e segura da relação o seguiu para a faculdade, no entanto, depois de um tempo Kennedy termina com ela e de tão chocada e magoada ela se isola e para de frequentar a única matéria que eles tinham juntos. 

Certa noite, quando Jacqueline sai de uma festa é atacada por colega do seu ex-namorado que tenta estupra-la, mas por sorte ela é salva por um misterioso cara, que após essa noite parece estar em todos os lugares. E, talvez, Jacqueline comece a sentir mais do que gratidão por esse estranho misterioso. 

A partir dai, Jacqueline e Lucas passarão por muita coisa e quem talvez essa relação sobreviva a todos os obstáculos.

Como já disse acima é meio difícil fala desse livro, mas uma coisa que eu tenho certeza sobre ele é que os personagens me conquistaram. Jacqueline é uma ótima narradora, apesar de as vezes ela me irritar com o mimimi sobre Kennedy, seu ex-namorado, mas não é nada que chegue a ser exagerado e insuportável. Ela é bem decidida, sensata e corajosa. E adoro como ela “luta” pelo Lucas...

E falando nele... JESUS! Quando eu penso que a minha lista de amores platônicos não podia aumentar, eis que surge Lucas. Lindo, hot, misterioso com ar perigoso, mas na verdade doce, protetor, engraçado e que precisa de ajuda para superar certos traumas. A COMBINAÇÃO PERFEITA! Lucas é um enigma, com várias facetas a serem decifradas e eu realmente adorei ele *-* O passado dele é bem interessante, diferente de tudo o que minha imaginação fértil tinha suposto para o tal “segredo” que ele carrega (que nem é bem um segredo, para falar a verdade). E, além do mais, ele e a Jacqueline são um casal muito fofo, com uma relação e forte e intensa.

Os personagens secundários também são incríveis. Adorei a Erin, melhor amiga da Jacqueline; Elétrica, engraçada e meio sem noção, ela completa a personalidade da Jacqueline e as cenas em que aparece são muito legais e gostosas de ler. Benji, apesar de ter poucas aparições, traz sempre humor e sarcasmo para as cenas em que está presente.

E é claro que eu odiei o babaca do ex-namorado da Jacqueline... Não tenho muito a dizer sobre ele, apenas que ele é patético e totalmente idiota. 

Agora, vamos para a parte em que estou em conflito. No verso do livro tem uma frase que diz que fãs de Belo Desastre vão amar, então pensei “ótimo”, porque mega adoro Belo Desastre. E, talvez esse tenha sido o meu erro, ler esperando uma trama semelhante a Belo Desastre ou a intensidade que presenciei ao lê-lo. Não que Easy seja ruim, longe disso. Adorei os personagens, o relacionamento intenso e conturbado entre Jacqueline e Lucas. A escrita da autora é suave, gostosa e possibilita uma leitura rápida e que flue. Então, você me pergunta: “Debora, não estou entendendo... Do que você não gostou?”.

Tudo estava perfeito e eu estava, simplesmente, amando e me deliciando com a leitura, mas no final comecei a sentir que a autora não soube desenvolver adequadamente o tal “segredo” do Lucas. Achei super interessante esse acontecimento, e pensei que ele fosse trazer um pouco mais de emoção para a trama e um drama maior, talvez até uma separação mais longa do casal, mas no é o que acontece e isso meio que me decepcionou. 

Não querendo comparar, mas já comparando (afinal, além do gênero YA não há mais nada em comum entre os livros), a trama de Belo Desastre é cheia de reviravoltas, emoção e surpresas. Uma ótima combinação seria o roteiro de Belo Desastre com os personagens de Easy (hahahahaha)

Enfim, bom livro, com diálogos legais e que possui uma boa cota de e-mails trocados entre os personagens que incrivelmente deixam a história mais dinâmica e leve. Boa escrita, ótimos personagens (Ahhh, Lucas como eu queria que você fosse real), mas com um final que deixou um pouco a desejar. Mas, leiam! Vale a pena!




8 comentários:

  1. Ao contrário de você, eu quis bater na cara da Jacqueline por diversas vezes, rs.
    Talvez por isso a leitura não tenha sido muito bacana e eu desisti de vez do "New Adult".
    Acho que não é um livro que funciona com todo mundo, mas é um livro bom no que se propõe.

    Beijo
    Fernanda - Leitora Incomum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Fernanda, eu realmente adoro os "New Adult"... E em alguns momentos eu também quis dar uns bom sermões na Jacqueline, mas a simpatia que criei por ela foi maior que isso :)
      Beijos

      Excluir
  2. Ana Paula rezende de Souza14 de outubro de 2013 15:00

    Oi, Venho querendo ler esse livro a um bom tempo, simplesmente porque a capa me chama bastante a atenção, mas como tem acontecido com muitos livros, a capa ser boa mas a história ser igual a todas as outras e com muito pouco conteúdo, tinha minhas dúvidas se deveria ler ou não, mas depois dessa resenha mostrar que parece ser uma história diferente e essas 4 estrelinhas certamente irei me arriscar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você curte o gênero "New Adult" (como eu haha) com certeza vai adorar! Super recomendo :)

      Excluir
  3. Já faz algum tempo que li Easy, qdo foi lançado e Inglês e gostei demais! Me envolvi na trama, nas emoções, tb amei a troca de e-mails entre eles, foi bem gostoso de ler e amei o Lucas...aiaiai, com certeza, ele tb é mais um dos meus amores platônicos, Débora!
    ótima resenha e parabéns pelo blog, tão lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro com bastante emoções mesmo Noemi. Achei interessante a troca de e-mails, era de se esperar que prejudicasse o andamento da história, mas o efeito não podia ser mais diferente. Eu ria muito as mensagens.
      A questão é: Como não amar o Lucas? hahaha
      E muito obrigada, fico feliz que tenha gostado :)

      Excluir
  4. parece ser bem legal... não sou um grande fã do gênero mas enfim.... fiquei curioso para saber qual o motivo "perfeito e fofo" para ser esse o nome... tenho uma leve suspeita mas como não li, não sei se é por isso mesmo.... gostei da Erin só pela sua descrição dela... (e também porque gosto do nome mas enfim)

    PS: você deve ter percebido que eu quase não falo "enfim" mas enfim...

    http://oruditalendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É na última linha que o nome faz sentido, Rudi. E a Erin realmente é incrível... hahahaha todos nós temos nossas manias, mas enfim... HAUHAUAHA

      Excluir

Deixe aqui seu comentário...