Lançamentos de Julho - Editora Intrínseca


Olá pessoal!
Olhem só quantos livros bons a Editora Intrínseca está trazendo nesse mês:


  • ISBN: 978-85-8057-561-3
  • Tradução: Flávia Assis
  • Páginas: 304
  • Formato: 16 x 23
  • SKOOB
Sinopse: Jake Wilde é um corajoso adolescente que quer, a todo custo, encontrar a verdade por trás do desaparecimento do pai. Em sua busca por respostas, ele descobre qual era o projeto em que o pai estava envolvido: um espelho da mais pura obsidiana, capaz de romper as dimensões do espaço-tempo. Ao mergulhar nos mistérios da viagem no tempo, Jake vai se deparar com ameaças ainda mais sérias – inclusive a possibilidade de o espelho aniquilar o futuro.


Lançamentos de Julho - Editora Única e Editora Gente

Oi oi!
Vamos conhecer os lançamentos desse mês das Editoras Única e Gente
A Única nos traz Estudo Independente, aguardada continuação de O Teste, e Um Amor Perfeito, 1º livro de mais uma série da autora Susan Fox. 
E a Gente lança dois guias bem interessantes: Planejamento, que lhe ajudará a criar um plano de negócios, e Como Sair da Friendzone, que dá dicas para que você consiga sair dessa temida situação num relacionamento.

Editora Única


  • Gênero: Única Editora/Ficção
  • Formato: Brochura
  • Número de Páginas: 320
  • ISBN: 978-85-67028-34-7
  • Ano: 2014
  • SKOOB
Sinopse: Cia Vale tem dezessete anos e tem tudo o que sempre sonhou: um amor perfeito, um lugar na universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas. No entanto, apesar de todos os esforços do governo para apagar a memória de Cia, ela ainda lembra o que aconteceu. Ela precisa escolher entre ficar em silêncio e proteger a si mesmae as pessoas que ama ou expor o Teste e o que ele na verdade é, um programa assassino que deve ser impedido. O futuro da Comunidade depende dela. No segundo volume da saga de Joelle Charbonneau, a chance de fazer parte da revitalização de uma civilização pós-guerra colide com o desejo de fazer oque o coração manda. Selecionado pelo USA Today no TOP TEN Summer Reads.Escolha dos livreiros independentes de 2013.

Resenha: Geek Love - Eric Smith

Título: Geek Love - O manual do amor nerd
Autor(a): Eric Smith
Editora: Gente
Páginas: 208
SKOOB

Sinopse: Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros. Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.

Sabemos que a arte da conquista é difícil, ainda mais para os nerds e geeks que possuem a fama de estranhos e desastrados, mas em Geek Love O Manual Do Amor Nerd o escritor Eric Smith nos leva em uma viagem mapeada, onde com várias dicas e direções tenta nos guiar na busca do amor.

DecorArte: A fotografia onírica de JeeYoung Lee


Hey pessoal!

Hoje vou mostrar o trabalho incrível da fotógrafa coreana JeeYoung Lee. Numa pequena sala (com menos de 10m²) transformada em estúdio, ela faz belas pinturas nas paredes e usa uma decoração criativa para formar cenários lindíssimos, onde fotografa a si própria. A artista nos convida a olhar, através de suas fotos, para dentro de seu coração, sua memória e seus sonhos. Tentando fugir das limitações relacionadas ao meio fotográfico convencional, Lee usa sua criação artística e performance teatral a fim de dar vida a sua imensa necessidade de expressão e de interrogatório. 

Conheça algumas de suas fotografias que, por incrível que pareça, não possuem nenhuma intervenção digital:


Top 10: Personagens Que Não Superei A Morte

Olá vanillers, tudo bem com vocês?
Já faz algum tempo que venho matutando o post que estou escrevendo. Toda pessoa envolvida com esse mundo ficcional (seja livros, filmes, séries, animes) acaba por se apegar aos personagens, que são tão importantes para as histórias. Eles nos comovem, nos fazem torcer por eles, amá-los ou odiá-los. E, o que nunca queremos que aconteça com aquele personagem em quem nos inspiramos e queríamos como amigo é a morte. Mas, infelizmente alguns autores são cruéis, sem alma e coração, e nós fazem passar pelo trauma de perder aquela pessoa, mesmo que ela não exista (mas é como se tivesse).

Só quem já teve sua alegria de ver tudo dando certo para aquele querido personagem ou a esperança que no final ficasse tudo bem estraçalhada sabe o que é sofrer, chorar de soluçar e acreditar que o dia de amanhã não seria mais o mesmo com o conhecimento que o seu personagem havia morrido. (Estou profunda hoje, né? A dor me inspira haha)

Enfim, vocês entenderam o meu ponto. E, é por isso que agora apresento à vocês os dez personagens que me provocaram tais sentimentos listados acima e que ainda não superei a morte (e, provavelmente, nunca irei):

Antes de ir adiante fique consciente de que esse post é um CAMPO MINADO DE SPOILERS, SPOILERS EVERYWHERE, de Game Of Thrones, Harry Potter, Jogos Vorazes, A Culpa É Das Estrelas, Divergente, Teen Wolf e Espetacular Homem Aranha, então continue por sua conta e risco!

Aperte O Play: American Authors

Oii, people lindas! Como está indo a semana? Já estão curtindo as férias?
Hoje vou trazer uma dica de banda que serve para qualquer hora: curtir as férias, escutar no tédio, escutar quando está feliz e quando está triste porque a música deles vai te animar.
Com vocês: AMERICAN AUTHORS!

Da esquerda para a direita: Dave Rublin (baixo), Zac Barnett (vocal e guitarra), Matt Sanchez (bateria) e James Adam Shelley (guitarra e banjo)

Cinco Motivos Para Ver Penny Dreadful

Olá, pessoinhas (que tipo de pessoa diz isso? Mas enfim...), tudo bem com vocês?

Hoje estou aqui para compartilhar com vocês o meu mais novo vício. 
Sou muito viciada em séries e assisto 17 (pois é. Séries = 17 Vida social = 0), e então deve ser compreensível a minha recusa em começar a ver uma nova série. Mas, meus amigos não paravam de falar enlouquecidamente sobre Penny Dreadful, essa série nova que estava arrasando; era tipo assim: "Debora, você PRECISA assistir, é incrível, a Eva Green ARRASA na atuação", e eu: "Pessoal menos, muito menos, nem deve ser tudo isso..." (bom, o que me consola é que sou uma mera humana, fadada ao erro). Então, numa sexta chuvosa e tediosa nos reunimos para comer pizza, eu e minha amiga, e pensamos "vamos ver logo o piloto para pararam de encher nosso saco". Ok, até ai tudo bem. O piloto é bem feito, super legal, com uma boa introdução da história e apresentação dos personagens, o mistério te envolve imediatamente, cenários e ambientação (Londres, ah! Londres <3) ok, trilha sonora ok.