Resenha: Misery - Stephen King

Título: Misery - Louca Obsessão
Autor(a): Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 326
SKOOB
Sinopse: Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho.
A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegarão ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, em Misery – Louca obsessão, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo. 

Paul Sheldon é um escritor famoso entre o público feminino por ser o criador da série de livros de romance que acompanha a trajetória da personagem Misery Chastain. No entanto, cansado de escrever a série, decide pôr fim a ela e dedicar-se a outros gêneros literários.  Perto de lançar seu mais novo livro (e confiante de que ele seria um sucesso), Paul decide fazer uma pequena viagem de comemoração. Mas o inesperado acontece: ele sofre um acidente. Ao acordar, se vê num quarto totalmente estranho, e não demora a descobrir que está na casa de Annie Wilkes, uma mulher de meia idade, ex-enfermeira, que adora os livros de Misery e se intitula “fã número um” de Paul. 

O problema? Paul teve as pernas terrivelmente machucadas no acidente, por isso a princípio não consegue nem sequer sair da cama sem ajuda. Como se não bastasse, ainda percebe que está viciado em Novril, um forte medicamento que Annie lhe dá para a dor. Hmm... ainda não é o suficiente? Bom, então também há o fato de que Annie decide não deixar Paul ir embora antes de escrever, exclusivamente para ela, mais um romance sobre Misery, uma vez que ela não ficou nada contente com o desfecho que ele dera à série. Inicia-se assim, uma longa e torturante jornada, onde Paul precisará não apenas escrever um livro, mas lutar para permanecer vivo.

Pena & Tinta: Take a Sad Song and Make It Better


Para ler ouvindo: Hey Jude - Beatles


Eu estava em uma balada. Eu não queria estar em uma. A cacofonia de muitas pessoas no mesmo lugar e de corpos se batendo era demais pra mim, e a música alta, oh Deus! Não me leve a mal, música é uma parte inseparável de quem eu sou, mas não gosto muito quando parece que ela vai estourar meus tímpanos.
Beth tinha me arrastado até aqui, enquanto ela dançava eu ficava sentada em um dos sofás, olhando tediosamente para os corpos se mexendo na minha frente. De repente notei pelo canto de olho um cara sentando no sofá ao meu lado. Então, quando começou uma nova música e soou o inconfundível “Hey Jude” dos Beatles eu soltei um involuntário “Eu amo essa música.” Foi quando percebi que o cara ao meu lado disse exatamente a mesma coisa ao mesmo tempo. Me virei para ele e ele me olhou sorrindo. Um sorriso tão lindo e brilhante que aqueceu algo dentro de mim e não tive escolha a não ser retribuir.

Resenha: Prova De Fogo - James Dashner

Título: Prova De Fogo
Autor (a): James Dashner
Editora: Vergara & Riba
Páginas: 400
Prova de Fogo - O Labirinto foi só o começo... o pior está por vir. Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes – os Cranks – que ameaçam devorá-los vivos.Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto. E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo.Calor causticante durante o dia, rajadas de vento gélido à noite, desolação e um ar irrespirável – no Deserto do novo mundo até mesmo a chuva é a promessa de uma morte agonizante. Eles, porém, não estão sozinhos – cada passo é espreitado por criaturas famintas e violentas, que atacam sem avisar.Manipulação, mentiras e traições cercam o caminho dos Clareanos, mas para Thomas a pior prova será ter de escolher em quem acreditar.

Thomas e os Clareanos sobreviventes acreditam que após escapar do Labirinto e serem resgatados, finalmente, estão a salvos e livres de tantas provações. Não poderiam estar mais errados! Em Prova de Fogo temos a continuação dos chamados Experimentos, a Fase 2 agora se passa no Deserto e o CRUEL preparou muitos desafios e provações para os Candidatos restantes.

Durante a história temos a adição de personagens que parecem ter vindo para ficar. O acréscimo mais notável é o do Grupo B, um grupo composto de meninas que se assemelha em muito com as experiências vividas pelos Clareanos. Assim, temos um panorama maior de como o CRUEL conduz os Experimentos e que as apostas não recaem apenas sobre o Grupo A.

A Grande TAG Musical

Olá! Hojé é dia de Tag, bebê!
Fui indicada pela linda da Denise, do blog Melodia! Muito obrigada pela indicação, Denise ❤

Eu escutando uma música que amo

Então, vamos as perguntas!

1. Gênero Favorito

Gosto muito de escutar pop e rock.

2. Banda ou cantor mais ouvido no momento?

Estou em uma fase que a música está um pouco de lado na minha vida, mas sempre que preciso me concentrar ou relaxar escuto Queen e Taylor Swift.

Motivos para Viajar no Espaço-Tempo com Doctor Who

Ou: porquê sua vida é incompleta se você não assiste Doctor Who.

Hello Sweties! Faz tempo que não temos postagem sobre séries aqui, né? Então Doctor Who vem pra acabar com esse regime no melhor estilo, porque Doctor Who é amor puro e líquido!













Vocês devem estar pensando: "Ah, lá vem a loca das séries, indicar mais uma!". Realmente sinto muito, mas preciso disseminar a maravilhosidade que é Doctor Who. A maioria de vocês já deve pelo menos ter ouvido falar sobre a série. Sempre tive vontade de conhecer mais sobre, ainda mais por ter viagem no tempo como tema principal, então agradeço muito a insistência da Tici, Cecília e Carol em me fazer ver. Agora eu vou fazer o mesmo com vocês (muhahaha) e apresentar 5 motivos que vão fazer vocês correrem assistir!

5 Músicas com os Melhores Riffs/Solos de Guitarra

Imagem NADA tendenciosa do Angus pra abrir a postagem

Quem não gosta do bom e velho rock and roll, não é mesmo? Dia 13 de julho foi o Dia Mundial do Rock e para comemorar o Rotaroots propôs uma postagem com os melhores 5 riffs/solos de guitarra \../ 
Eu que amo mais do que tudo Angus Young e Brian May não poderia deixar de fazer! Solos de guitarra fazem meu coração acelerar e me arrepiam, música que se preste precisa ter um ótimo solo. Separei aqueles que mais me fazem querer sair dançando, pulando e imitando uma guitarra com uma vassoura por ai para vocês conferirem!


Dean me representando totalmente quando escuto as músicas abaixo

Resenha: A 5ª Onda - Rick Yancey

Título: A 5ª Onda
Autor(a): Rick Yancey
Editora: Fundamento
Páginas: 368
SKOOB

Sinopse: Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém. Agora inicia-se A QUINTA ONDA. No alvorecer da quinta onda, em um trecho isolado da rodovia, Cassie foge deles. Os seres que parecem humanos, que andam pelo campo matando qualquer um. Que dispersaram os últimos sobreviventes da Terra. Cassie acredita que, estar sozinho é estar vivo, até que conhece Evan Walker. Sedutor e misterioso, Evan Walker pode ser a única esperança de Cassie para resgatar seu irmão — ou até a si mesma. Mas Cassie deve escolher entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar.

Antes de tudo: esqueça todos os filmes e afins sobre alienígenas de cabeções e coloração esverdeada que você conhece. A 5ª Onda nos apresenta “ETs” muito mais ameaçadores do que estamos acostumados. O que assusta neles? A inteligência e avanço tecnológico. Os “Outros” (como os humanos decidiram os chamar) chegaram à Terra decididos em exterminar a raça humana, mas isso não quer dizer que eles simplesmente desceram de naves gigantescas e saíram matando geral (Bitch, please! Eles são mais espertos que isso). O que eles fizeram foi mandar quatro ataques (ou Ondas, como ficaram conhecidos) de maneira periódica, e que foram capazes de acabar com a vida de mais de 7 bilhões de pessoas. Agora, os últimos sobreviventes esperam pela 5ª Onda, temerosos de que seja ela a que irá varrer de vez a humanidade do planeta.
"– 1ª Onda: apagam-se as luzes. 2ª Onda: começa a arrebentação. 3ª Onda: pestilência. 4ª Onda: Silenciador. O que vem em seguida, Evan? O que é a 5ª Onda?" pág. 283