Resenha: O Duque e Eu - Julia Quinn

Título: O Duque e Eu 
Autor (a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
SKOOB
Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Advinda de uma grande e amorosa família (Os Bridgertons são, ao total, oito irmãos!), Daphne Bridgerton é uma moça forte e inteligente, dona de um senso de humor naturalmente divertido, porém um tanto incomum para uma mulher no século XIX e com quem é possível conversar sobre inúmeros assuntos que não se limitem a vestidos, sapatos e festas. E já ia me esquecendo de mencionar que ela também tem um ótimo gancho de esquerda. 

Daphne tem se tornado, ao longo dos anos, amiga de vários homens e rapazes que sua mãe vê e caça como possíveis pretendentes da filha. Ah, claro... Não poderia deixar de mencionar a viscondessa Violet Bridgerton. A super mãe desta enorme família é uma mulher sábia e gentil, o que não muda em nada o fato de ser uma típica mãe londrina preocupada desesperada por bons casamentos para seus filhos, em especial, para Daphne. Afinal, uma moça de vinte anos naquela época já deveria estar preocupada com os preparativos para o casamento, ou melhor, já deveria estar casada. 

Primeiras Impressões: A Mais Pura Verdade - Dan Gemeinhart



Título: A Mais Pura Verdade
Autor (a): Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito
Páginas: 95*
*prévia disponibilizada pela editora
A Mais Pura Verdade - Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.

A Editora Novo Conceito enviou uma prévia de 95 páginas do livro A Mais Pura Verdade, com lançamento previsto para 23 de março, como forma de agradecimento para todos aqueles que se inscreveram na seleção de parceria. Mas para nós do Vanille Vie também é um presente de boas vindas! Vocês devem ter percebido que agora na aba lateral nas “editoras parceiras” também temos o selo da Novo Conceito! É, eu também ainda não acredito. YAY!

Bom, depois de ler essa pequena amostra decidi fazer uma mini resenha, um primeira impressões, digamos assim; para vocês saberem se vale a pena adquirir esse novo lançamento. Spoiler: Vale a pena sim!

DecorArte: Metaphysical Space por Elena Vizerskaya


What's up, guys?
Passeando pela nossa querida rede mundial de computadores e procurando por fotógrafos interessantes e, claro, um tanto excêntricos, acabei encontrando Elena Vizerskaya
A ucraniana, mais conhecida por Kassandra, é uma fotógrafa que como eu admiro gosta de trabalhar com conceitos de arte e corpo surreais e que exploram a sensualidade. Sua fotografia, em grande parte, é digital, colocando a beleza e delicadeza do corpo humano em cenários surreais, tanto em tons escuros e iluminação fraca, quanto em explosões de cores nas fotografias. 
Kassandra é conhecida pelos trabalhos em que realiza montagens fotográficas, pois como ela mesma diz, sua inspiração e suas fotografias são de um "Metaphysical Space".

I want what I see, and I see what does not exist…
 Elena Vizerskaya
(Eu quero o que vejo, e eu vejo o que não existe...)

Pesquisando mais sobre ela, acabei me encantando com todos os trabalhos que realiza como fotógrafa. É belíssima a forma como ela trabalha a linguagem corporal, seja com delicadeza e pureza, seja captando e transmitindo êxtase, seja simplicidade, sensualidade ou glamour.
Enfim, acabei escolhendo as fotos que mais gostei de alguns de seus ensaios...

Blue Deep

Resenha: Para Onde Ela Foi - Gayle Forman

Título: Para Onde Ela Foi
Autor (a): Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 219
Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.


Para Onde Ela Foi é a continuação de Se Eu Ficar, um livro que me conquistou instantaneamente; e depois de ouvir muitas críticas - tanto negativas quanto positivas - embarquei na leitura que durou apenas uma tarde porque não consegui largar o livro enquanto não terminei.

Em Para Onde Ela Foi acompanhamos a jornada de Adam 3 anos após o acidente que matou a família de Mia, sua namorada. Depois de ser responsável pela saída de Mia do coma, ela parte para estudar em Juilliard e nunca mais manda notícias para Adam que fica devastado e perdido. Porém, ele usa toda a dor do fim do relacionamento para escrever um álbum e agora ele é um novo rock star e sua banda, Shooting Star, coleciona discos de platina. 
"Posso perder você assim se não te perder hoje. Vou te deixar ir. Se ficar." pág. 169

5 Filmes Para o Oscar da Minha Vida

Sou uma total poser quando se trata do Oscar, prometo todo ano que vou assistir os filmes indicados e blá blá blá... resultado: estou até hoje querendo ver Histórias Cruzadas. Mas esse ano eu fui forte e já até vi A Teoria de Tudo e estou baixando alguns outros que me interessei. Mas o ponto aqui é que eu não podia deixar de fazer esse meme super bacana proposto pelo ROTAROOTS - Blogueiros de Raiz. E não, não é coincidência esse post sair bem no dia da premiação :D

O objetivo do post é selecionar 5 filmes que marcaram minha vida de alguma forma e como eu penso demais nessas coisas estava com dificuldades para escolher quais categorias encaixar com quais filmes, então simplesmente deixei let it go e criei categorias bem nonsenses e nada a ver, porque sou dessas. Espero que vocês curtam!


Aperte O Play... Lovely Cup - Grouplove


Olá! Eita que o Aperte O Play estava sumido deste recanto, mas todos fiquem calmos porque vim colocar final a esse jejum hoje!

Matutando que música legal, diferente e incrível podia indicar aqui hoje, eu só conseguia pensar que tinha que ser alguma do Grouplove, mais especificamente do álbum Never Trust a Happy Song. Eu ia indicar o álbum, mas pensei que seria sacanagem, já que aparentemente eu só uso o Aperte o Play para indicar álbuns para vocês e vocês já devem estar de saco cheio. BUT caso queiram ouvir algo alegre e delicioso podem escutar sem medo.

Daniel Gleason (vocal, baixo), Christian Zucconi (vocal, guitarra), Hannah Hooper (vocal, teclado), Andrew Wessen (vocal, guitarra) e Ryan Rabin (bateria)

10 Músicas Para Sambar na Cara da Sociedade

Holla, gente linda. Como estão?
Este post é um oferecimento dos temas do mês do ROTAROOTS - Blogueiros de Raiz.

Já falei quanto eu amo o Rotaroots e os temas do mês? Não? Então, EU AMO TANTOOOO. É um tema melhor que o outro! Esse mês está ainda mais pretty awesome! Foi difícil escolher por qual começar fazer, mas esse meme maravilhoso não parava de me chamar e eu só consigo visualizar a Beyoncé na Sapucaí fazendo o que ela faz de melhor: sambar na cara da sociedade. Mas claro que não vai ter só Bey aqui (embora eu precise me controlar). Então vamos ver quais músicas são ótimas para sair sambando por aí?! (e nem precisa ser no carnaval \o/)

Abrindo o post com Beyoncé OBVIAMENTE